• Cristiane d'Avila

Domingo, 13/03/1921

Atualizado: Jun 16

Coluna Bilhete


Transcrição


Sr. Conde Affonso Celso – Na “Ação Nacionalista” – Ilustre confrade na Academia:

Não é possível!

A 500 quilômetros do Rio, distanciado do foco irradiador, recebo um telefonema espantoso.

O telefonema diz:

“Realizou-se o 3º comício contra o caso dos ‘ex-alemães’; concorrência formidável; os nacionalistas procuraram perturbar o comício...”

Aí, eu interrompi:

– Como?

– Os nacionalistas – repetiu o informante – procuraram obstar o comício.

A voz era clara, o fio estava ótimo, eu ouvia perfeitamente.

– E então? – indaguei.

– O povo mandou embora Delamare e o seu grupo, e a reunião, altamente patriótica, continuou.

Esse telefonema, ilustre conde, veio confirmar a minha angustiosa dúvida sobre o “nacionalismo” do grupo de que V. Exa. é chefe.

Há dez dias, há oito dias, eu indagava de V. Exa., da “Ação”, de cada jacobino, o que pensava V. Exa. e o que pensavam eles do caso da França, tomando os nossos navios, e, ainda por cima, debochando-nos durante dois anos, com dificuldades diplomáticas.

Nem V. Exa., nem a “Ação”, nem os jacobinos responderam.

Eu fiquei contente, porque expunha, claramente, ao público, o que eu desejava que fosse exposto a um partido (o único sério, segundo V. Exa.) que se funda com 12 marcos, pregando a independência moral do Brasil.

Esse partido estabelece o desvario do Norte ao Sul, e, para tornar independente o Brasil:

1º insulta Pedr’Alvares;

2º expulsa os poveiros;

3º descompõe, em jornais e meetings, os portugueses;

4º agride violentamente um brasileiro que tem a calma de não concordar com isso e, por tal, é chamado de vendido, e ameaçado;

5º prende, esmurra, safaneia o Sr. Manoel José Pereira, negociante de peixe, súbito perigo internacional contra o Brasil.

São cinco marcos de vitória.

E quando pensávamos todos: “os rapazes, no caso da França, vão mostrar mesmo patriotismo”, – os rapazes vêm para a rua, com a pretensão de obstar que os brasileiros, espoliados e ridicularizados, protestem nobremente.

É possível, Conde Affonso? É mesmo verdade?

É!

E, com essa pilhéria, fica provado que o jacobinismo não é senão o patriotismo de engrossar o Sr. Epitácio, e que os 12 marcos são, apenas, o cenário para, injustamente, atacar um povo amigo, de quem só temos provas de respeito, amizade e carinho.

V. Exa. foi, como eu sempre disse, na onda: e, a esta hora, deve estar arrependido, arrependido de não estar com os verdadeiros nacionalistas: o Povo Brasileiro.


João do Rio

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo